Como ser emocionalmente mais resistente- Estoicismo

Aguentar mesmo sobre pressão

Introdução

A forma como vemos a vida é certamente a maior parcela que determina como a experienciámos. A essa forma de ver e sentir a vida, chamamos de filosofia. Há tantas culturas, pontos de vistas, formas de interpretar o nosso mundo. Todas elas com as suas qualidades e defeitos. A ti de ver com a qual mais te identificas, e talvez uma nova que desejas adotar.

O meu objetivo é trazer-vos de forma rápida algumas correntes filosóficas e formas de pensar o mundo, sendo o mais sucinto possível, entregando-vos o que é realmente essencial e prático.

Estoicismo

O estoicismo é uma corrente filosófica que defende que nós fazemos parte de um todo que funciona em conjunto, um grande mecanismo (logos).

A pessoa estoica usa sempre um certo distanciamento quando avalia o que lhe está a acontecer.

Mas os eventos não te atingem diretamente, há uma barreira entres ti e eles. Essa barreira é o julgamento/interpretação.

 

É o que se passa, por exemplo, no filme “Gladiador”, onde o herói Maximus é general, passa a escravo, tranquilo, passa então a gladiador, tentam matá-lo, violam a mulher e queimam-lhe a família, na boa, e nunca o vês queixar-se. Porquê? Porque sendo estoico, vê tudo o que te acontece como um papel que o realizador deseja que interprete, e por isso cabe-te a ti fazer sempre o melhor que podes em cada situação.

 

Tudo isso porque, não são os eventos que te afetam, mas sim a interpretação, a forma como vives e a importância que dás a tais eventos.

O ponto interessante, e irão concordar comigo pois é lógico, é que o estoico vai adaptar o seu desejo, e desejar apenas o que está no seu controlo.

Um estoico nunca dirá ”espero que amanhã esteja sol”; é simplesmente estúpido.

 

Com o treino, o objetivo do estoico é atingir a “Apatheia”, i.e um estado no qual a pessoa está livre de sofrimento emocional, algo como paz de espírito, tipo água, tudo passa por ti sem te afetar.

Ser estoico

Atualmente alguém estoico é alguém que tem a capacidade de se manter calmo mesmo sobre pressão, e que tem igualmente a capacidade de evitar emoções extremas.

Alguém estoico é alguém que tem virtude, tolerância e autocontrolo. Um estoico, em vez de imaginar uma sociedade ideal, tenta lidar com o mundo como ele é.

Existem 4 virtudes cardinais do estoico:

  1. Sabedoria prática (Habilidade de “navegar” em situações complexas de forma lógica e calma);
  2. Temperança– significa sobriedade de atitudes e emoções (O que se traduz por restrição e moderação em todos os aspetos da vida);
  3. Justiça (Tratar os outros com equidade/igualdade mesmo que estes tenham agido mal);
  4. Coragem (lidar com os desafios diários com clareza e integridade.

Curiosidade:

O estoicismo serviu de inspiração para o catolicismo (saber abstrair-se de luxos) e para o budismo ( o estado nirvana de paz interior).

“Nós sofremos não dos eventos da vida, mas do nosso julgamento sobre ele” Epictetus

Tal lógica é utilizada atualmente na psicologia moderna, como, por exemplo, na terapia racional emotiva de Ellis

 

Porquê ser estoico?

Porque a vida é difícil, e uma filosofia como esta é determinante quando passamos por momentos de pânico, de desespero, de raiva ou quando te apetece desistir.

  1. Ansiedade

Os estoicos repulsavam a esperança, para eles era o ópio das emoções. Quando alguém te tenta consolar com “vai tudo correr bem” traz esperança ao indivíduo, o que o priva da sua paz interior. A esperança só permite que o indivíduo suba mais alto, para que maior seja a sua queda. Quantas vezes a esperança te trouxe deceção? Por vezes em coisas bem simples da vida, que só pelo facto de serem anuladas  te deixam triste, enervado, desiludo etc.

Para acalmar a ansiedade, os estoicos faziam este exercício, imaginar o pior cenário possível, o pior que pode acontecer, ires preso, partires a perna, chegar cansado etc.

Partir a perna é porreiro, claro que não, ir preso pior ainda, MAS, vais sobreviver, vais sair mais forte. O estoicismo fortalece-te contra o pior que pode acontecer, contra o pior que o destino te possa dar.

Eles tinham um exercício engraçado de por vezes dormir somente num tapete, despir-se dos luxos e vestir roupa pobre. Sabes qual eram as suas conclusões? Que quase nada material é necessário para uma vida feliz, para aquele que percebe o verdadeiro sentido da existência.

  1. Raiva

Leiam bem, este é brilhante

O estoico contraria a raiva dos outros com argumentos lógicos. Para o estoico, ficar nervoso não estáem nada relacionado com natureza, temperamento, sangue quente etc. É somente o resultado de se ser estúpido e ter ideias erradas da vida (Pensa, nunca te aconteceu, veres alguém completamente fulo, a dizer babuseiras sem qualquer sentido, por ter uma visão muito errada da situação?).

A raiva surge quando uma esperança ilusória (daí o seu perigo) choca com uma realidade imprevista.

Sabes que existe miséria, traição, etc, mas ter a esperança que nada disso nunca te acontecerá não passa disso mesmo, uma ilusão.

A solução está em aprender que realmente existe muita miséria na vida, e assim evitarás a raiva e conseguirás manter a paz de espírito quando algo assim acontecer, pois já tinhas a possibilidade em conta.

A lógica é, não ponhas uma pala a frente dos olhos só porque não queres ver, só porque te negas que tal possa acontecer, é uma falsa esperança, é ilusão. Não estás num conto de fadas.

  1. Lidar com as críticas

Quando alguém te criticar, penetra na “alma” dela e percebe com que pessoa estás a lidar. Vais realizar que não há razão de ser consumido pela ansiedade de que ela tenha uma opinião sobre ti.

Imagina isto, alguma vez considerarias a possibilidade, de alguém que achas realmente bem-sucedido, tipo Elon Musk, Obama, Cristina Ferreira, ligarem a informar-te da opinião que têm sobre ti e te criticar? Seria quase uma honra não? O Ronaldo dar-se ao trabalho de ter uma opinião sobre ti!

Percebe, quando foi a vez na tua vida, que mais criticaste alguém? Tenho a certeza que era uma fase em que estavas negativo, talvez chateado etc. Achas que vale a pena ligar as críticas de alguém nesse estado? Achas que essa pessoa está bem ou tem sucesso real, achas que essa pessoa é “alguém” para te criticar? Pois, não.

Quanto mais rápido perceberes que quem é bom, que quem está bem não anda a criticar as pessoas, mais rapidamente ultrapassas esse medo das críticas, e mais tempo poupas focando-te na tua opinião em vez de receares a opinião da vizinhança.

Conclusão

O estoicismo tens muitas vantagens, pois:

  • Redirige a tua atenção para aquilo que está realmente no teu poder;
  • Faz de ti alguém realista e que não vive em esperanças e ilusões;
  • Torna-te mais forte;
  • Ajuda-te a enfrentar qualquer situação que te possa acontecer;
  • Faz de ti uma boa pessoa;
  • Ajuda-te a lidar com a raiva palerma dos outros, e evita que tu a tenhas.
  • Capacidade de confronto e consequente reforço de resiliência.

A ideia do estoicismo é que apenas uma pessoa com virtude e auto-controlo pode trazer uma mudança positiva para os outros.

Se reconheces alguém que se enquadre nesses padrões, comenta por baixo. Digam o que acham desta filosofia, o que concordam e discordam, se acham que vos vai ajudar.

Filosófica(mente)

 

 

Partilha este artigo:
  •  
  •  
  •  
  •  

Comments

  1. Pingback: Não seja uma copia! #1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *